Pitacos Fashion

Pitacos sobre moda, arte, cultura e muitas outras coisas. Welcome!

Subscribe to Pitacos Fashion Add to Technorati Favorites Add to Del.icio.us Favorites

Archive for junho, 2011

jun 28

E então chegou meu tão querido inverno! Pelo menos aqui em São Paulo tá fazendo um frio de quase dar inveja à Europa… Rá! E aí, TODAS USA casacos, cachecóis, botas… Botas!

É engraçado como a gente vê a moda na TV e nas revistas e já sai imitando. E isso não é errado, é até bom ter referências. Mas o melhor mesmo é se conhecer. Teoricamente, nem todo mundo pode usar botas à mostra. Quem tem muito quadril ou é baixinha, por exemplo. Eu me encaixo no primeiro caso e confesso que não fico feliz… O ideal é encontrar soluções de equilíbrio. Até porque nossa proposta de pitacar aqui é te dar exemplos práticos e nem todo mundo consegue ou tem tempo de ficar se analisando e procurando defeitos. Ou não consegue reconhecer, mesmo. Um fato engraçado no curso de Consultoria era que todo mundo adorava aquilo que, teoricamente, não favorecia sua imagem! Ou seja, fiquem tranquilas porque estamos aqui pra te dar as dicas práticas! Vamos lá!

¿ Primeiro de tudo, procure usar botas do mesmo tom da calça, saia ou shorts para dar a sensação de alongar a silhueta e não chamar tanto a atenção para quadris, nem te deixar (mais) baixinha e nem causar confusão no seu look. Dê aquela passadinha básica em frente ao espelho e se analise antes de sair de casa. Lembre-se de equilibrar a silhueta, ou seja, se achar que está muito, veja se algum adorno na parte superior funciona (pachiminas e lenços são uma boa opção!)

¿ Sempre que usar botas por fora da calça, que estas sejam skinnys, leggings ou montaria, que são modelagens mais justinhas. Neste caso, ficam mais elegantes modelos de botas sem salto. Outros modelos de calça para essa situação, além de ficarem afofanhadas e feias, seus excessos empolam nas canelas e incomodam. Ou seja, é uma questão de conforto, acima de tudo. Para complementar o look, use com blusas ou casacos mais compridinhos, cobrindo o quadril e não parecer super vulgar.

¿ Quando usar botas com saias curtas ou shorts, brinque com meias! Além de te deixar mais quentinha, se forem da mesma cor da bota, darão o mesmo efeito de alongar. Eu acho que paras essas opções, ficam mais legais as ankle boots, com ou sem salto.

¿ Super está usando saia longa! E fica legal com todos os modelos de bota, com ou sem salto. Até para as baixinhas, se a saia praticamente cobrir as botas! (mostre-as quando sentar-se!)

¿ Se gosta de botas de cano longo, a dica é que quanto mais próximo dos joelhos o cano chegar, melhor! Mas prefira usar esse modelo com calças para não parecer uma paquita, por favor!

Ontem, o Site Chic também publicou algumas dicas sobre botas, focando nos modelos mais emin/em da temporada, clica lá! E se ainda tiverem dúvidas, nos escrevam! Queremos ouvir seus pitacos e pitacar de volta!

 

* O título do post é o mesmo da música da Nancy Sinatra. É muito legal, super vale o click! ;-)

Nancy Sinatra – These Boots Are Made For Walkin’

Dani Argibay

Escrito por Dani Argibay em 28 junho, 2011 | Tags: , , ,

jun 20

Fause Haten sempre nos surpreende com suas coleções impecáveis e apresentações inusitadas. A marca FH apresentou na última sexta sua coleção de verão no SPFW. E o Pitacos teve a oportunidade de cobrir o desfile da marca e fazer uma entrevista exclusiva com o estilista!!! Entramos no backstage e contaremos tudo o que aconteceu nesta apresentação super autêntica!!!

Cheio de teatralidade, extremamente performático e nada convencional, o desfile de verão 2011/2012 trouxe modelos que estavam vendadas com máscaras de dormir e que eram conduzidas pela passarela por homens de preto, entre eles o próprio Fause. O silêncio fazia parte da apresentação onde ouvia-se um poema escrito e declamado pelo estilista, sobre uma menina que dorme, Clarisse.

Ao fundo um som de caixinhas de música. Muito sutil e delicado. Acompanhando a apresentação estava um videomaker (Halei Rembrandt) que gravou todo o desfile para um futuro curta/doc.

Foi muito bacana ver a desconstrução do andar das modelos… Parecia que estávamos transportados para aquele mundo de fantasias…

Estive no backstage e vi de pertinho a coleção e posso dizer que próximo é ainda mais incrível. As peças foram trabalhadas com o branco, tons de rosa, verde, amarelo, estampas, cristais e brilhos. Também utilizaram um couro de cabra estampado. Aliás a estampa no couro foi executado pela marca WHEN.

Outro ponto bastante interessante foi o trabalho com  tules como base para malhas geométricas desenhando o corpo como tatuagens.

Clique nas fotos para ampliar

Vi muito contraste entre tecidos leves e pesados. Rendas entremeadas por couro ou sapatos pesados com tecidos leves.

Backstage com todas as roupas do desfile

Na beleza assinada por Ricardo dos Anjos, a ideia é que a modelo estivesse acabado de acordar. Ele escolheu um batom rosado da Chanel e o blush da cor Hipness da MAC para dar um ar saudável e leve. Nos olhos, somente algumas camadas de máscara na parte de cima dos cílios. Os cabelos foram presos em coques e soltos antes do desfile para parecerem bagunçados e com leves ondas.

Modelo sendo maquiada / produtos que foram usados (maioria  MAC) / Ricardo dos Anjos dando entrevista

Backstage Beleza

Veja abaixo o Fause Haten contanto tudo sobre a coleção e a concepção do desfile!!

*Desculpem a camerawoman que começou o filme torto.. kkkkkkk

Obrigada Fause e equipe por ter deixado essa baixinha enxerida entrar no backstage!! rsrsrs

Espero que tenham gostado das novidades!!! Até a próxima

Giovana

Read the rest of this entry »

Escrito por Gi Menni em 20 junho, 2011 | Tags: , ,

jun 19

Essa semana tivemos o SPFW, o que eu acho o evento mais importante de moda para o Brasil. O evento rolou de 13 à 18 de Junho e tivemos 35 desfiles. Por isso que nós aqui do Pitacos Fashion preferimos falar do evento como um todo, mas sem deixar de ter um diferencial. É uma supresinha que será publicada logo mais pela Gi que marcou território pitaqueiro na Bienal. U-huuuu! \o/

O que vou falar aqui é uma visão geral, tipo um resumão de tudo o que rolou e que trocamos ideias sobre durante a semana. Se podemos ‘definir’ alguma tendência através dessa edição, os estilistas (e o comércio também) está apostando no color blocking, na estampa tropical, sendo esta ponto pro Brasil e volume fluído.

No dia 1 já tivemos um desfile bem incomum: Samuel Cirnansck. Suas noivas fetichistas e amarradas não agradaram. A Gi e a Lili não gostaram sequer do desfile, já eu procurei deixar o contexto de lado para observar as peças. Seus vestidos são ricos e eu gostei; dos vestidos apenas. O contexto foi mesmo a cereja desnecessária do bolo. A Animale mandou bem com uma cartela de cores bem calminha pro verão. Reserva é verão RJ, mas agradou. Engraçada essa diferença, que pra mim ainda é quase um paradigma, mas prometo tentar mudar ao longo do tempo, tá?! E achei original o tema indígena e bem artesanal do Tufi Duek.

Samuel Cirnansck

Já o dia 2 começou muito bem, mas os dois últimos desfiles não me agradaram…  O Jefferson Kulig fez uma coleção diferente, com detalhes ricos, mas não agrada meu gosto (pessoal, mesmo). E a Triton quis falar de tantas coisas diferentes e no fim, não falou de praticamente nada. Já Reinaldo Lourenço, Alexandre Herchcovitch e Iódice arrasaram!! Parece que fizeram suaa coleções para pitaqueiras aqui, todas em cores e formas românticas como nós três, kkk! Mas também bem suave, bem fluída, bem trabalhada, bem verão. Pelo menos pra mim, verão tem que ser calmo, pois o calor já é muito forte e eu, particularmente, não gosto. Acho que por isso gostei tanto. A Movimento mostrou uma moda bem brasileira: PRAIA e calor! E a Cori foi bem comercial, clássica e eu gostei, acho que eles casam bem a apresentação (desfile) com o vendável.

Reinaldo Lourenço, Alexandre Herchcovitch e Iódice

Não gostei do dia 3 do SPFW. Parecia coleções de inverno… A mais alegrinha foi a Colcci, mas não gosto muito dos desfiles deles por causa das celebs, estes têm mais enfase que a coleção em si, fora que parece ofuscar as outras marcas que desfilam no mesmo dia. E u até estava ansiosa pelo desfile do Mario Queiroz com sua novidade feminina, mas estava tão sóbrio quanto Cavalera, Glória Coelho, Huis Clos e Osklen.

Ashton Kutcher e Alessandra Ambrósio

No dia 4, Paula Raia trouxe uma coleção com roupas amplas, seu DNA registrado. Maria Bonita não  me agradou muito com sua cartela quase monocromática, embora seja uma coleção que falou do conforto, essencial para o verão. Água de Coco trouxe uma coleção muito linda e inovadora, porém com alguns detalhes pouco usáveis. Priscilla Darolt inspirou-se nos anos 20 e em Josephine Baker, trazendo uma coleção sensual com suas transparências. E a Cia Marítima abusou das descombinações e do bichismo, beirando o perigo.

Cia Marítima

Dia 5 começou com a coleção masculina do Alexandre Herchcovitch Men inspirada na natureza e na caça, com peças utilitárias e não só para o verão. Teve uma cartela de cores bem harmoniosa, de um Alexandre diferente do de sempre, mais suave e alegre, porém não menos urbano. A Neon explicitou bem o color blocking, mas não deixou de lado suas estampas marcantes e divertidas. A Ellus e seu urban-rock vieram mais colorido e deixaram o preto dar espçao ao branco e ao bege. A V. Rom trouxe sua moda esportiva trabalhada mais na alfaiataria com visual atual e confortável com peças chaves e cores neutras. FH foi um show a parte, principalmente pra nós do Pitacos Fashion. Adriana Degreas trabalhou bastante a estampa tropical em sua moda praia de luxo, muito mais para desfiles à beira da piscina que para ir à praia mesmo. Lino Villaventura veio com uma coleção menos detalhista que as anteriores, porém ainda muito sofisticada meclando o preto com cores claras.

Neon

 

Adriana Degreas

E no dia 6 e último, Pedro Lourenço mostrou sua coleção cada vez mais maduro. Trabalhou a alfaiataria, a brasilidade nas estampas e tudo bem explicado para o seleto grupo presente. Depois, João Pimenta trouxe elementos do guarda roupa feminino para o masculino com roupas extremamente livres no preto e braco e um certo color blocking. A Fernanda Yamamoto trabalhou Hello Kitty e natureza surpreendendo, pois não ficou muito caricato, mas sim feminino e um colorido discreto, maduro. Amapô trabalhou bastante drapeados com botões, ombros caídos e peças confortavelmente descontraídas, inclusive nas cores e estampas. André Lima e sua moda festa vieram de preto e branco para dançar com muito tecido e muitas referências (entre elas, africanismos e glamour retrô), achei que os pontos de luz em vermelho e rosa ficaram lindos e sofisticados. E para encerrar esta temporada, Ronaldo Fraga trouxe um verão inspirado nos anos 30 e um carnaval de colombinas e marinheiros, trabalhada numa delicada alfaiataria em preto e branco.

Ronaldo Fraga

 

(Fontes: FFW e Site Chic)

Escrito por Dani Argibay em 19 junho, 2011 | Tags: , ,

jun 14

Aí que teve show da banda mais incrível do Universo (eu acho!) transmitido ao vivo pela internet diretamente de Munique, Alemanha! E eu, como fã de carteirinha do Bon Jovi, corri grudar na tela do PC para apreciar os caras. E me deparo com isso:

Este é o Jon. Até minha mãe acha ele lindo! Mesmo fantasiado de paquito… Ou de Príncipe William, como andei lendo no Twitter… Mesmo estando estiloso, diferente do comum e lindo (pra variar), prefiro ele normal. Ou seja, dentro de seu estilo próprio, moderno e sexy, com sua tatoo do Superman a mostra. (pausa para o suspiro — Ai, ai…) Foi bom variar. E bora se preparar pro SPFW que já começou! =P

Escrito por Dani Argibay em 14 junho, 2011 | Tags: , ,

jun 07

E voltando ao assunto musical (amo não tem jeito rsrs) queria dividir outra experiência que tive no início deste ano. A produtora de figurino do espetáculo Evita, Eliana Liu, sempre muito generosa comigo, fez um convite para ajudá-la nas provas dos figurinos da peça. Ela tem uma vasta experiência no ramo e faz muitas parcerias com o figurinista do espetáculo, Fabio Namatame. Foi muito enriquecedor ver o trabalho destes profissionais. Envolve muita gente e muito suor. O resultado é deslumbrante.

O espetáculo tem a direção geral de Jorge Takla, e conta a história da maior diva argentina Eva Perón (Paula Capovilla), desde sua origem pobre, sua carreira como atriz e cantora de rádio, líder política do povo ao lado de seu marido, o general Juan Perón (Daniel Boaventura), e sua morte prematura em 1952, com 33 anos. A peça é narrada por Che Guevara (Fred Silveira), um opositor do governo na história oficial.

clique na foto para ampliar

Tive a oportunidade de entrevistar a Eliana Liu que me contou curiosidades sobre o figurino:

PF) Primeiramente, como foi o processo de criação? Vocês tiveram liberdade para fazer novas propostas ao figurino ou mantiveram um padrão?

EL: O Fabio Namatame, que é o figurinista, foi o criador de todos os figurinos. Acompanhei todo o processo. Ele já fez vários trabalhos com o diretor da peça e tem liberdade para propor idéias, porém deveria manter uma fidelidade quanto a época em que se passa a vida da Evita.

PF) Como foi a pesquisa histórica para compor o figurino dos personagens? Quais foram as referências?

EL: Foi feita uma vasta pesquisa histórica de figurinos. Foram mais ou menos 4 meses de pesquisas. O diretor viajou para Argentina e visitou alguns museus onde pode ver figurinos da Evita expostos. Comprou muitos livros, fotos e vídeos.

PF) Alguns figurinos da Evita foram inspirados nos vestidos de Cristian Dior. Como foi feito o trabalho, foi uma inspiração ou uma reprodução fiel das roupas que ela usava? Vocês tiveram algum contato com a Maison?

EL: O diretor conseguiu alguns croquis com desenhos dos vestidos que a Maison Dior fez para ela. Também conseguimos umas fotos do vestido tomara-que-caia que todos achavam que era branco quando na verdade era pérola meio rosado. Ela usou em um baile. Alguns modelos tentamos reproduzir mas com cores diferentes do original.

Croqui Maison Dior

clique na foto para ampliar

Croquis Figurinos Evita
Vestido original e o figurino

clique na foto para ampliar

PF) Quais foram os colaboradores para fazer os figurinos em especial os femininos?

EL: Fizemos uma parceria com a Daslu (Daslu Couture by Sandro Barros) para confeccionar todas os figurinos da Evita. Para as outras atrizes, usamos diversas costureiras, 2 alfaiates que só fazem alfaiataria feminina e um ateliê especializado em roupas de festa.

PF) Quais tecidos foram usados nos vestidos glamorosos de Evita?

EL: Usamos zibeline, musselines, crepes, lãs frias, tule, tule bordado, veludo e seda.

PF) Reparei assistindo da plateia que os detalhes de acessórios dos vestidos de Evita eram bem nítidos. Como foi o trabalho para que fosse tão visível pelo público?

EL: Alguns vestidos foram bordados à mão. Usamos canutilhos e paetês. As bijuterias mandamos confeccionar. Usamos muito strass importado e alguns cristais Swarowisky.

Vestido original e o figurino

clique na foto para ampliar

PF) Como é o dia-dia de uma produtora de figurino num musical desta grandeza? Quantas pessoas é necessário coordenar? Quantas costureiras, camareiras e parceiros tem de trabalhar para ter  tudo executado no tempo certo?

EL: Em um musical deste tamanho trabalhamos 6 meses todos os dias. Temos que ser organizados, fazer muitas listas de todos os departamentos: sapatos, vestidos, casacos, bijuterias, etc… Coordenar todos os dias o andamento da confecção de tudo e combinar prazos de entrega com todos os profissionais envolvidos além de marcar provas de roupas.

Curiosidades do figurino

- 350 figurinos

- 03 assistentes de figurino                       

- 17 costureiras                                   

- 07 camareiros

- 03 alfaiates masculinos

- 02 alfaiates femininos

- 04 sapateiros

- 07 peruqueiros

- chapeleiro

- ateliê de bijuterias

É muita gente para coordenar, não é??!! Parabéns Liu, a você, ao Fábio e a toda a equipe. Ficou belíssimo!!!

Você pode conferir abaixo o making off do musical com imagens da prova de figurino que falei no início do post!!

 

 

O espetáculo fica em cartaz até o dia 31 de julho no Teatro Alpha!! Vale a pena conferir!!!

Até a próxima

Beijinhos

Giovana

Escrito por Gi Menni em 7 junho, 2011 | Tags: ,

jun 02

O Fashion Rio já ta rolando no Pier Mauá e hj assistindo aos desfiles surgiu a idéia deste post. Sempre tive curiosidade em saber como surgem as tendências. Eu sempre me questionei: Como se descobre as necessidades e desejos dos seres humanos? A questão é que isso não é mágica! É um processo que começa mais ou menos 02 anos antes das tendências chegarem às passarelas.

Existem os bureauxs de estilo que tem como nome mais forte atualmente o WGSN. Esses bureauxs possuem uma espécie de laboratório interdisciplinar de estudos de consumo e tendências, composto por Pesquisadores de Tendências (antropólogos, sociólogos, publicitários, semioticistas, psicólogos, entre outros) preparados e treinados segundo uma metodologia adequada à função de observadores em profundidade.

Eles estão espalhados pelos 5 continentes  e a função de observação consiste em  “rastrear” correntes de comportamentos e tendências,  perceber as influências exercidas sobre um contexto e ler sua evolução buscando compreender suas futuras conseqüências, provendo assim o mercado com informações de ponta.

Os pesquisadores elaboram relatório mensal de tendência com a função de filtrar os sinais, levando em consideração não só o conhecimento do pesquisador, mas tb sua sensibilidade, tendo como objetivo apresentar um conteúdo mais elaborado com fim de comunicar as idéias mais relevantes captadas e traduzidas , enfim, em tendências.

Essas informações são vendidas (e custam caaaaaaro) para os clientes desses bureauxs de estilo. Em posse dessas informações as marcas começam a desenvolver suas coleções, que mais adiante, iremos desejar e consumir.

E assim nascem os nossos desejos de consumo que já davam seus sinais (inconscientes) no street style tempos antes.

Atualmente o WGSN tem clientes de peso como H&M(\o/), ZARA (\o/)², GAP, Burberry, Dolce e Gabbanna, entre outros….

Atualizando….

Girls,  tava vendo as fotos das celebrities no Fashion Rio hj e não pude deixar de falar da ex-dudu nobre.

Vcs repararam como o corretivo está muiiito mais claro do que o tom de pele dela?

Temos que tomar muito cuidado na hora da escolha do corretivo, caso contrário podemos estar pagando de ursinho panda ao invés de pagar de gatinha! #ficaadica

Bjos,

Lili

Escrito por Lili de Deus em 2 junho, 2011 | Tags: ,